Pages Menu
Categories Menu

Posted on 18 Apr, 2016 in Caridade, Diocese, Jubileu da Misericórdia, Slide

O Centro Nossa Senhora do Valor : um oásis para os migrantes

O Centro Nossa Senhora do Valor : um oásis para os migrantes

TELAVIVE – O Centro Nossa Senhora do Valor abriu em Fevereiro de 2014, no sul de Telavive. Este local de acolhimento permite às comunidades migrantes reunirem-se para praticarem a sua fé e participarem nas inúmeras actividades pastorais que aí são propostas. Fazendo de Nossa Senhora do Valor uma das principais antenas de acção da Pastoral dos Migrantes, o Padre David Neuhaus oferece-lhes um verdadeiro oásis onde encontrar reconforto espiritual, formação e ajuda social.

Neste complexo, situado no centro do bairro popular vizinho da estação central de Telavive, concentra-se a maioria das actividades da pastoral dos migrantes. O edifício maior, cuja renovação data de 2014, tem uma igreja que é o centro da vida espiritual, sacramental e religiosa de inúmeros paroquianos. Com efeito, são muitas centenas, mesmo milhares, os que fizeram de Nossa Senhora do Valor a sua paróquia: entre sexta-feira à noite e domingo de manhã, há sete missas dominicais cada uma reunindo cerca de 400 fiéis. Depois da missa, os fiéis reúnem-se para uma refeição de convívio, ocasião de partilha e conversa entre amigos e membros da comunidade.

Filipinos, Indianos, Eritreus, do Sri-Lanka ou do Sudão todos vêm procurar aqui um lugar de reconforto espiritual. O Centro propõe igualmente um centro de formação e de educação para as crianças que seguem um catecismo adaptado ao hebreu, língua que falam na escola e na qual aprenderam a ler e a escrever. Podem-se também preparar para os sacramentos: este ano, 50 crianças farão a sua primeira comunhão e vinte e cinco outras receberão a confirmação. Uma vez terminados os seis anos de catequese, muitos continuam a ir ao centro Nossa Senhora do Valor e a participam nas actividades de grupo de jovens que aos poucos se vai formando. Dentro em breve terão um local que lhes será reservado e que onde se poderão reunir sempre que o desejarem.

Um local em que os migrantes encontram uma ajuda concreta adaptada às suas necessidades.

O Centro Nossa Senhora do Valor é sobretudo um local onde, quotidianamente, se enfrentam verdadeiros desafios sociais permitindo aos imigrantes terem uma vida mais digna. Para dar uma ajuda mais apropriada, o Padre Davis Neuhaus, Vigário Patriarcal Latino e Coordenador da Pastoral dos Migrantes, explicou ter-se dirigido a todas as ONG que trabalham com migrante perguntando-lhes em que medida a Igreja poderia apoiar o seu trabalho. As respostas obtidas deram nomeadamente origem a duas iniciativas:

  • a criação de creches que recebam crianças de idade inferior a três anos; em Setembro de 2014, o centro acolhia 6 crianças, hoje acolhe 51 apoiadas por uma dezena de pessoas.
  • a abertura de um quarto que permita acolher doentes em convalescença, na Casa S. José, situada junto do edifício onde se encontra a Igreja. O que corresponde a um problema real que muitos migrantes tem de encarar: sem terem segurança social, no caso de uma doença grave são hospitalizados, mas depois de tratados são mandados embora, sem trabalho, sem alojamento e sem ajuda. As ONG estão à procura de locais de convalescença para os acolherem. O Centro Nossa Senhora do Valor tenta assim resolver esta situação. Neste momento uma mãe, doente de cancro, foi acolhida por 3 semanas com a sua filha de 4 anos.

O Centro Nossa Senhora do Valor: local dinâmico no coração da actualidade da vida da Igreja.

O Padre Mako, que veio das Filipinas para uma missão de 3 anos, é o prior e o director do Centro de Nossa Senhora do Valor. Tem a seu cargo a coordenação das diferentes actividades, a manutenção, as relações entre os capelães, a assistente social assim como as pessoas que aí trabalham. Como a sua paróquia reúne os mais pobres dos pobres, ele dá uma especial importância a tornar bem vivo o Ano da Misericórdia, instituído pelo Papa Francisco, e já acompanhou o lançamento de várias iniciativas como a das garrafas com depósito: cada paroquiano leva as suas garrafas vazias e o dinheiro do depósito recebido é para as obras de caridade da paróquia. Foram organizadas duas peregrinações para se passarem as portas da Misericórdia em Belém e em Jerusalém “para permitir aos paroquianos sentir a Misericórdia e o Amor de Deus”; o Padre Mako convidou também cada um dos seus paroquianos a tomarem o compromisso de realizarem fielmente, ao longo de todo o ano, uma obra de misericórdia.

Calixte des Lauriers
Fotografias: © LPJ/Thomas Charrière

DSC_0034.jpgDSC_0115.jpgDSC_0085.jpgDSC_0087.jpgDSC_0088.jpgDSC_0096.jpgDSC_0100.jpgDSC_0101.jpgDSC_0104.jpgDSC_0139.jpgDSC_0153.jpgDSC_0154.jpgDSC_0042.jpg